terça-feira, 3 de maio de 2011

AMOR DE MÃE

Num dos meus muitos momentos de desespero nessa aventura de ser mãe, li uma vez uma frase que cai como uma luva pro meu dia hoje: mesmo se parecer o contrário, tenha certeza de que o maior tesouro da sua vida é o seu filho. Assim, vamos explicar: pela enésima vez (já perdi realmente as contas), Lulu não me deixou estudar. Consegui um material ótimo pra me preparar para a prova de Residência, cheio de dicas e exercícios, mas parece que Ana Luiza "descobriu" que me ama e não le larga um minutinho sequer. Tenho assistido a todos os programas infantis disponíveis na TV, porque se eu fizer menção de sair de perto dela para fazer qualquer outra coisa, pronto: acabou o interesse pela TV, começou o interesse pelo que eu estiver fazendo. Na hora que vou comer, quer sentar no meu colo e comer a minha comida. Quer tomar banho comigo, passear comigo e dormir comigo (claro...). Hoje achou que seria bom dormir às 21h45. Alguém consegue começar a estudar a essa hora, depois de passar o dia inteiro tentando gastar as energias de uma criança de 1 ano? Eu também não.

Aí depois de colocá-la no berço - e já que a probabilidade de estudar estava mínima mesmo - resolvi assistir ao finalzinho do episódio de Law and Order SVU. E lá estava a história de uma mãe que perde seu filho de 3 anos vítima de leucemia... Certo, desde que Lulu nasceu eu tinha parado de assistir a essa série justamente por causa de episódios desse tipo, mas vamos à lição que ele me deu: passar na Residência, comprar (e dirigir) meu próprio carro, ir a Paris, ter um casamento dos sonhos, NADA disso tem mais importância que ver Ana Luiza crescer. E me vi então diante da imagem do Coração de Jesus pedindo desesperadamente que não me seja concedido mais nada nessa vida, que nenhum dos meus sonhos seja realizado, mas que por favor nada de mau aconteça à minha filhinha, nem hoje, nem amanhã, nem no resto da vida dela. Porque eu prefiro morrer no Recife, sem especialização, sem carro e sem marido, mas com Lulu saudável e feliz perto de mim...

De repente parece que eu consegui entender o que é esse tal amor de mãe...

Lulu (braba que só ela) querendo colocar uma mochila no pescoço e ganhar o mundo...

5 comentários:

Vivian disse...

Puts Má, até me emocionei. Estava assistindo Profissao Repórter que mostrava as crianças abandonadas pelas maes. Que triste!
Que Deus proteja nossas crianças...

Adorei o video da Lulu, como ela tá grande!
Bjos

Fabiana disse...

Querida Marcela, que post lindo e se você me der licença faço das suas minhas plavras.

Esse amor de mãe é tão grande, tão imenso, tão arrebatador que tudo se torna pequeno e insignificante perto dele.

E Lulu espertíssima como sempre.

Bjão grande.

Mônica Dias Teles disse...

Que texto lindo, Marcella!
Doidinha pra sentir isso tbm!!!
Bjssss

Chris Ferreira disse...

Oi Marcella,
é verdade. Passamos momentos de desepero, principalmente nessa fase incial. Mas são os nossos maiores tesouros e o amor é incondicional.

Aproveito para desejar um Dia das Mães muito especial, cercado de carinhos e beijinhos da siua Ana Luiza.

beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Claudia disse...

Marcella querida
Feliz dia das maes!!!
Tudo de bom, amiga!
Uma otima semana

http://blogdaclauo.blogspot.com/