sábado, 28 de abril de 2012

O QUE É SER UMA BOA MÃE?

Tenho tido alguns momentos de descontrole emocional materno nestes últimos dias, semelhantes aos que freqüentemente aconteciam quando Ana Luiza nasceu. Tem horas que me sinto tão sobrecarregada nessa missão de cuidar de uma criança que não agüento, sento e choro. O mais engraçado disso tudo é geralmente Lulu está perto, senta também, diz "Num chóla, mamãe... Deita aqui, deita...", e me faz deitar a cabeça no colo pra que ela possa fazer carinho... Já ofereceu até a chupeta! #choromaisainda

Imagino que não seja necessário dizer o quanto criar filho dá trabalho. Todas as mães que lêem isso aqui sabem de cor os malabarismos que precisamos fazer para entreter uma criança durante o dia. Minha sala de estar tem mais brinquedos que móveis; na varanda ainda não consegui espaço para uma rede, mas certamente já achei para o cavalinho de madeira de Lulu; minhas canetas TODAS já estão sem tampa e destinam-se a colorir as figurinhas do caderno de desenho dela... Eu, que mal assisto à TV, estou cogitando comprar uma maior (a minha tem 20") somente para Ana Luiza poder admirar Uniqua e sua turma com mais nitidez... Tenho procurado um cantinho da minha vida que não esteja preenchido por essa cabritinha de 2 anos e não consigo encontrar...

Isso é lindo, mas - na prática - sufoca. Não sei se acontece com todas as mães (às vezes leio coisas que fazem parecer que a maternidade é um eterno conto de fadas), mas sufoca a mim, e nem é novidade dizer isso. Porque tenho saudades do tempo em que decidia a hora de me levantar da cama, e olhem que nunca fui de dormir até às 10 da manhã! Tenho saudades de quando podia planejar o que fazer no meu sábado livre, e quando conseguia cumprir meus horários de estudo sem ser interrompida por gritos de "Quélo vê Cocó (leia-se Galinha Pintadinha no Youtube)!". Tenho saudades do tempo em que eu era somente "eu", e não "mamãe".

Por isso tenho pensado sobre o que é ser uma boa mãe. Porque não aprendi a cozinhar para preparar comidinha saudável para Ana Luiza: hoje, por sinal, almoçamos miojo (não me orgulho disso, mas foi o jeito). Não deixei de tomar coca-cola nem durante e nem depois da gravidez: meu leite materno devia ter gosto de refrigerante (será que foi por isso que Lulu não quis mamar? Ela nem gosta de Coca...). Ainda não comecei o desfralde porque é preciso toda uma disposição para suportar dias de xixi esparramado pelo chão, a mesma disposição que deveria ter para ensinar Lulu a abrir a boca e escovar os dentes (e não apenas comer a pasta...). Eu venho tentando me encaixar nessa coisa de "ser mãe" com todas as letras, mas não tenho tido resultados muitos promissores...

Bem, é isso... Muita reflexão para uma tarde nublada... Vou cuidar da vida que amanhã tenho um concurso pra fazer... Beijos a todos!


5 comentários:

Chris Ferreira disse...

Oi Marcella,
a maternidade dá trabalho e muito trabalho, não é aquele conto de fadas todo que muitos pintam.
Também já tive as minhas crises de choro e fui consolada pelas minhas filhas, também tenho saudaes algumas vezes do tempo que era só eu. E uando estou muito cansada é miojo mesmo que as crianças comem, quando estou muito cansada é na frente da TV que elas ficam e agora mesmo elas estão comendo pavê mesmo que seja antes da hora do jantar porque eu estou cansada e não estou com força para ter a rigidez necessária.
Marcella, querida você é uma ótima mãe, a melhor mãe para a sua filha e você é mulher, é gente, tem os sentimentos e não é perfeita. Esse papo de supermulher incrível e com todos os poderes não rola na vida real.
Espero de coração que você fique mais tranquila com você mesma.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Mirella disse...

Marcela, adorei o que vc escreveu lá no meu blog e o que escreveu aqui, a realidade! Tem muito conto de fadas por aí.... Olha todas nós passamos por dias, fases assim, é super normal.
Cada dia me impressiono em como é difícil ser mãe. E os momentos de fraqueza nos quebram mesmo....
Mas passa! Vc é uma ótima mãe, e a prova disso é só olhar para a Lulu!!!
Beijos, e boa prova amanhã!

V@léria S@ndry mamãe de Gustavo e Gabriela disse...

Amei o seu blog estou te seguindo.
Novo post lá no meu cantinho ficarei muito feliz se vc me visitar.
www.gustavoegaby.blogspot.com
Bjinhus

Vivian disse...

Má, ser mãe não é fácil mesmo. E sei o qto as coisas por aí devem estar mais difíceis. Mas, amiga, pensa que vc vai ter uma companheirinha para a vida inteira e ela será muito grata por td o que tem feito. Não me imagino trabalhando fora e ao mesmo tempo conseguindo fazer o que eu faço (suquinho natural todos os dias, por exemplo). Mas vc nao imagina o qto admiro vc e tantas outras maes q saem para trabalhar e ainda se dão aos filhos. Vc é muuuito mais mãe do q imagina. Mas não é de ferro e merece ter um tempinho pra vc. E logo ela estará mais independente e as coisas vao ficando mais fáceis. Mas, se sentir vontade, chore, se descabele, dê miojo qdo não der tempo de cozinhar. Vc não está sendo menos mae por isso.
Bjo bem grande!

Ju Dalzoto disse...

Oi Má!
E aí, mulher, como estão as coisas? Foi bem no concurso?

Olha, amiga, a maternidade é brabo mesmo! Tb me sinto assim as vezes (hoje mesmo é um dia daqueles!). É muito difícil lidar com tudo o que temos e devemos fazer por nossos filhos. Sinto falta de mim mesma tb, ainda mais agora que "sou mais mãe" que qq outra coisa. Sabe, parece que nem sou mais Juliana, apenas mãe.

Mas, não querendo chover no molhado, tudo passa. A gente faz o nosso melhor e cada uma é uma mãe diferente, não adianta. Eu acho sim que vc é uma boa mãe para a Lulu, e depois, amiga, é você e você, né, e isso pesa tb!

Não se culpar é a chave para sermos melhores. Que atire a primeira pedra quem não deu miojo para seus filhos por estar cansada demais pra cozinhar?

E francamente, se vc acorda sempre as 5, menina, tenho que te dar os parabéns!!!! Eu ando caindo de sono por aí, imagino se o Miguel resolve madrugar desse jeito???

Então, Má, se acalme! Essa sensação logo vai desaparecer! Tudo vai ficar bem, tenho certeza!

Adoro vc viu?
Ah, eu queria pedir seu endereço, me manda por e-mail? Quero te enviar um cartão!

Beijo grande
e fica bem tá?!

Ju