segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

MAIS UM POST DE NATAL

Vocês hão de concordar comigo: se a gente pensar direitinho nunca vai cair nessa conversa de "magia do Natal". O mundo está aí de pernas para o ar, então chega dezembro e parece que as pessoas de repente se esquecem de tudo e embarcam nessa de "tempo de amor e de paz", "ficar perto da família", "presentear a quem se ama"... Se olharmos sem exagero, 25 de dezembro é só uma desculpa do comércio para lucrar mais às custas do nosso 13º salário... Uma bobajada sem tamanho...
 
Acontece que, caros leitores, embora possamos interpretar o Natal através da ótica de nossa experiência de vida, analisando de maneira realista o corre-corre das pessoas nos shoppings, os sorrisos ensaiados dos amigos secretos e a farsa do Papai Noel, a pergunta que eu me faço hoje é: o que nós ganhamos com isso? Sim, o que nós ganhamos sendo assim, tão adultos? Porque, meu povo, é Natal, e vai me dizer que você não se sente um pouco mais feliz nesse tempo?
 
Ana Luiza tem 2 anos e 9 meses e - por motivos óbvios - não se interessou pelos Natais anteriores. Mas neste ano parece que o significado de "festa" ficou mais claro para ela. Descobriu o Papai Noel, o Menino Jesus no Presépio e, claro, que na noite de Natal tem troca de presentes. Então hoje já acordou toda empolgada com o presente que o Papai Noel supostamente vai trazer pra ela. Consegui até fazê-la tomar o mingau todo de manhã (tem sido tarefa árdua), e antes de eu sair para o trabalho ela me prometeu que vai dormir agora à tarde para não ficar com sono na ceia.
 
Lulu não entende patavinas de "pressão comercial para aumentar lucros"; o que ela sabe é que Natal é festa, e festa tem presente. Vai usar vestido novo, ficar bonita e esperar o pai vir buscá-la pra fazer uma visitinha ao avô. Depois, vai comigo à casa da avó, comer bolo e ganhar os presentes que a tia prometeu trazer. Tudo bem simples, sem muito alarde. E sem as análises frias e realistas da vida adulta...
 
Então hoje eu faço a você o seguinte convite: esqueça que já passou dos 12 anos e tenha pensamentos de criança sobre o Natal. Certamente alguém te magoou esse ano, talvez os amigos nem sejam mais tão próximos como antes, mas permita-se ficar feliz apenas pelo fato de que hoje é uma noite de festa. Estou aqui de plantão até às 19h, mas não apareceu criança alguma para ser atendida. Sabe por quê? Porque hoje elas devem estar tão felizes pensando nos presentes que nem se sentem doentes. Saúde também é um estado de espírito, não?
 
Feliz Natal!

3 comentários:

Mudando de atitudes disse...

Olá.. Li que você fez mamoplastia redutora.. Estou de cirurgia marcada...
E gostaria de agradecer por colocar aqui suas experiência..
É muito importante ter dicas..
Estou tentando montar um blog para ajudar também...
http://mudando-atitudes.blogspot.com.br/

bjus

Ju Dalzoto disse...

Ai Marcella querida, esse seu post foi uma resposta ao meu, gostei tto de lê-lo mesmo que o Natal já tenha passado. Infelizmente a ceia foi meio triste, só nós 4 sem o menor clima de Natal, mas ontem foi bom e as coisas ficaram um pouco mais amenas.

Vc tem toda razão quanto a saúde, as crianças e os adultos! A gente complica um pouco... fico feliz que a Lulu tenha ficado feliz da vida com a festa de Natal!

Espero que vc tenha ficado tb!
Beijos, querida!
Bom restinho de semana :)

Kelly Resende disse...

Oi Marcella, espero que o Natal por aí tenha sido ótimo, e desejo um ano de 2013 cheio de coisas boas!!! Por aqui foi bem legal,curtindo a família reunida.
Beijos