domingo, 10 de fevereiro de 2008

UNA MEDICINA PER LA SOCIETÀ CHE CAMBIA!


Muitas coisas soltas para se postar num domingo de sol...

Em primeiro lugar, eu sonhei com baratas. Pode ter tido a ver com a faxina que eu e o Capitão fizemos no apartamento ontem (e descobrimos algumas baratas mortas há algum tempo...), ou então com o que "sonhar com baratas" significa (segundo um site esotérico): "Desavenças em família, más notícias, aborrecimentos no local de trabalho". Virgem! Gostei mais no outro site que disse que significava "sorte no jogo" e deu até número pra jogar na Mega Sena! kkkkkkkk

Se bem que aborrecimentos no local de trabalho não mudariam a minha rotina na Bandeira Filho...

Em segundo lugar, fazer feira traduz todo o aperto financeiro que casais novos e onde só um trabalha têm que passar. Por exemplo, eu amo geléia de mocotó. Sempre tinha geléia de mocotó na casa de papai. Depois que casei, nunca mais tinha comprado, então resolvi colocar na feira. E descobri que 3 potes de geléia de mocotó oneram bastante o orçamento!!! Isso é um absurdo!

Falar de malabarismos financeiros não está na minha lista do post de hoje...

Em terceiro lugar, minha turma da faculdade está na época do curso em que se tomam decisões práticas para a semana da formatura. A discussão atual é sobre o nome e tema da turma (discussão sim, porque tudo naquela sala vira uma discussão...). Então sou obrigada a ler e-mails que querem exaltar a figura do médico, dizendo que uma formatura de medicina é algo único, quase transcedental, um evento cósmico, e por essa razão não deve ser misturada com formaturas de outros cursos (leia-se inferiores). E aí penso: eu estou no lugar certo?

Médicos - NÃO TODOS!!! - têm a mania de acharem que são escolhidos a dedo por Deus para desempenharem sua nobre e sagrada função de salvar vidas. E não sei se fui muito calejada durante esses quase 5 anos de medicina, mas minha opinião não é essa. É claro que não concordo com a ruma de profissionais que consideram todo médico como arrogante e mercenário (e tenho que destacar que profissionais de enfermagem são os mais revoltados, talvez por ums frustraçãozinha que nem eles sabem que têm...), mas o povo também exagera! Ser escolhida por Deus significa passar no mínimo 6 anos completamente lisa, enquanto todos os seus amigos estão fazendo a vida andar? A gente se sacrifica muito pela causa, eu acho, e não sei se sacrifício demais é válido. É preciso encontrar seu caminho na medicina, senão ela engole a vida toda, e o paciente acaba tendo mais valor que você mesmo! Fora isso, o que difere um médico de outro profissional que ama o que faz?

Agora, não queira também avacalhar (como ouvi há 7 dias de alguém que eu até considero...)! Para se tornar médico não é preciso necessariamente perder seu bom senso, sua educação doméstica e seu respeito pelos outros. Existem muitos médicos metidos, assim como existem enfermeiros que não fazem seu trabalho, nutricionistas incompetentes, fisioterapeutas que só pensam no dinheiro... Fui obrigada a escutar "É por isso que eu nunca faria medicina!" de uma técnica em enfermagem! Perdoe a arrogância reflexa, mas você nunca faria medicina porque não chegaria nem a passar no vestibular! É preciso ter uma quota importante de inteligência para isso! Inclusive inteligência para perceber que se pode ser médico respeitando até o funcionário da limpeza, que pede "por favor" ao doutor para entrar na sala e beber água! Ser médico cruzando na faculdade inteira com gente realmente arrogante e metida a superior, mas mesmo assim terminar o curso e se sentir tão digna de ser filha de Deus como qualquer outro ser vivente! Pessoas que acham que ser médico é não ter coração simplesmente não conseguiriam ser médicos, porque não teriam competência para isso (em todos os sentidos). E eu queria ter dito isso à pessoa que fez o comentário citado, mas na situação em que eu estava, num meio em que não havia nenhum outro médico, aí é que eu seria chamada de arrogante mesmo!...

Bom domingo e boa semana a todos!



4 comentários:

Monica disse...

Mas menino... quero ver se existiria algum médico se nenhum deles tivesse passado como profissionais como eu... kkk...
Ninguém merece!!!!!

Bjão e saudades!

mar disse...

tem muita gente arrogante por aí em outras áreas tb, mas médico deve tá nas principais mesmo, mas como td temos as exceções... e quanto a geléia de mocotó é muito caro mesmo, fazia seculos q não comia, passei por ela e comprei, mas não lembrava q era tao caro rs

Luciana Amâncio disse...

ôuxi... historiador só num é pior que médico por pobreza...
mas um historiador com a vida remediada financeiramente é pior do que médico, podes crêr!

- sabe como um historiador faz pra se matar???
- (...)
- sobe no Ego e pula!


FUI!!!!

Luciana Amâncio disse...

ôuxi... historiador só num é pior que médico por pobreza...
mas um historiador com a vida remediada financeiramente é pior do que médico, podes crêr!

- sabe como um historiador faz pra se matar???
- (...)
- sobe no Ego e pula!


FUI!!!!