segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

FRALDAS


Ontem, Chá de Fraldas de Ana Luiza. Foi divertido, apesar de que se o dinheiro gasto nas despesas fosse usado para comprar fraldas eu teria muito mais pacotes. Mas perderia a festa, o reencontro com gente que eu não via desde o meu casamento, as fotos... Estar entre amigos faz bem à alma. Creio que Ana Luiza tambem ficou feliz.
Entrei de licença, pelo menos da Charneca. Não preciso pegar meus 3 ônibus para ir e 3 para voltar, não preciso subir ladeira, e quando for o tempo de voltar estarei de carro, se Deus permitir. Ficar em casa resolvendo minha vida, colocando idéias e coisas em ordem, comprando o meu enxoval de mãe (mãe também tem enxoval, e até agora o meu se resume a 2 camisolas!), descansando o corpo pesado de 35 semanas sem ter que ouvir os problemas de ninguém. Está sendo muito bom, quase um sonho, o 1º grande benefício desde que descobri que estava esperando um neném (puxa! =D). Posso estudar, tranquila. No dia em que os recém-aprovados nas residências do SUS e do HC iniciam suas atividades, eu começo minha maratona de estudos para virar pediatra e deixa de cuidar das mazelas dos adultos. Sei que não vai ser fácil, sobretudo daqui a algumas semanas (espero que poucas), quando Ana Luiza nascer. Também não vai ser fácil ganhar bem menos. Mas ninguém precisa trabalhar num emprego que não é sua cara apenas para pagar as contas, quer dizer, não precisa fazer isso pelo resto da vida. Estou fazendo esse ano, não quero continuar no ano que vem. Chega de osteoporose, colesterol alto, remédios controlados, hipertensão. Chega de atestado médico e laudo para INSS. Eu quero cuidar de crianças! Quero febre reumática, pneumonias, malformações congênitas, desnutrição. Quero os pacientes na brinquedoteca enquanto não estão no tratamento. Queria o IMIP, mas minha filha e meu marido são razões mais do que suficientes para eu não poder ser escrava de hospital, então vamos investir no HC e na sua residência mais light. O importante é ser pediatra. E é definitivamente isso que eu quero para a minha vida.

E também queria que Ana Luiza nascesse antes das 40 semanas, porque eu não aguento mais esse peso...

Um comentário:

Monica disse...

Tem dois pacotes de fraldas aqui em casa ainda, visse???

kakakaka

Vou levar aí!

Bjsss