domingo, 17 de agosto de 2008

AZEDA


Fui convidada para dar uma palestra sobre - vejam só - sexualidade cristã num Encontro para Namorados. Vejam só, logo eu... Logo eu que sempre detestei ouvir palestras sobre este tema, por achar que sexualidade cada um tem a sua e é muito difícil mudar a opinião sobre esse assunto... Acabo de chegar de lá e acho que não fui bem... Não podiam tem me dado outro tema? Seria tão mais fácil...

Cheguei e as palavras que eu já disse não podem mais voltar atrás. Acho que não fui bem... Essa sensação é tão ruim quanto a que eu teria se tivesse saído de lá sob vaias. Ai, Jesus...

Enfim, mais um fim de semana que vai embora, mais uma segunda-feira que se aproxima, agora com outro residente, um que eu nem vou muito com a cara... Mais uma semana em que eu vou tentar estudar decentemente, para um dia tentar ganhar o dinheiro que preciso para melhorar de vida e sanar alguns problemas financeiros que eu e o Capitão estamos tendo. Estudar não está sendo fácil, porque minha cabeça parece não estar mais funcionando como antigamente. É sério! Eu leio, leio e não fica nada que se aproveite. Agora mesmo deveria estar estudando, mas essa história da palestra acabou me deixando muito ansiosa para me concentrar em doenças do esôfago... Principalmente depois dessa sensação de que não fui bem...

Ainda vou tocar numa missa agora às 17h30. A segunda missa do dia. Sinceramente... Tudo o que eu queria agora era me esconder num buraco (parece exagero?), e ao invés disso vou ter que olhar pra cara de padre Paulo e suas loucuras. Porque padre Paulo está ficando louco, é verdade! A história da reconstrução da Matriz mexeu com o juízo dele. Se ao menos a missa fosse ser tranqüila e calma, mas sei que isso é impossível vindo dele. Ô, Senhor...

O post de hoje exemplifica um tema que está bem batido ultimamente na internet: alguém lê o que se escreve nos milhares de blogs que existem? Alguém lê isso aqui? E se ninguém lê, eu escrevo pra quem? Ainda bem que particularmente o Veleiro é escrito de mim para mim. Não tem problema se não se trata de assunto de relevância internacional: escrevo para mim e ponto. Quem se importa com a opinião que tenho sobre a minha palestra de sexualidade cristã, ou o fato de que vou tocar em mais uma missa ainda hoje, ou que outra semana na enfermaria de cirurgia se inicia? Eu me importo, e isso basta. O Veleiro é território livre para o desabafo das minhas mazelas. Foi pra isso que eu o criei.

Nem do post hoje eu gostei...

Um comentário:

Monica disse...

Eu leio!!!
E pra ser sincera, o recado do orkut foi antes de ler o Veleiro, viu???

O que disse lá foi sincero!!!