quarta-feira, 9 de maio de 2007

BRASIL: EU ESTOU DE OLHO!


O ar condicionado do cinema no último sábado estava quebrado e eu tive que passar mais de 2 horas assistindo a um filme no calor. Mas agora estou feliz por ter mandado e-mails reclamando para a UCI Cinemas e para o Shopping Center Recife. Eles responderam pedindo mil desculpas pelo ocorrido, concordando com todos os meus argumentos e assegurando que isso não se repetirá. Pode ser tudo balela, mas cumpri meu papel de cidadã e estou me sentindo bem por isso.

O Brasil iria pra frente se as pessoas assumissem a resposabilidade que cada um tem com essa transformação. No momento em que eu jogo um papelzinho, por menor que seja, pela janela do carro, estou contribuindo com a sujeira das ruas e depois não terei o direito de reclamar da imundície da minha cidade. O mesmo se faz com aquele saquinho distribuído nas praias: devo levá-lo na hora em que for embora e jogar em alguma cesta de lixo. Se eu deixá-lo na areia, não terei feito nada.

Mesmo com o cinema super-hiper-ultra-mega-power lotado, não deveríamos nos aproveitar da leseira alheia para furar a fila (já que a pessoa nem notou que alguém entrou na sua frente). É questão de educação. Querer levar vantagem em tudo é o que grande parte dos brasileiros fazem, inclusive nós, se pensarmos direitinho. Por causa disso um número incontável de adolescentes já se apropriou indevidamente daqueles bombons das Lojas Americanas, e muitos se orgulham até hoje. Coisa pequena? Pra mim é roubo do mesmo jeito. E deveria ser, porque certamente é nos países mais desenvolvidos.

Não estou aqui fazendo apologia dos outros países. Sou brasileira e ninguém vai falar mal do meu país perto de mim. Mas não posso ignorar que um bom pedaço das coisas ruins que existem aqui é fruto das atitudes do próprio povo brasileiro - da massa, do povão - não apenas desses políticos safados que estão no poder. Principalmente porque muita gente se esquece de exercer sua cidadania da maneira correta. Por exemplo, eu poderia ter esbravejado e quebrado o barraco no cinema (confesso que quase fiz isso...), mas num momento de sensatez resolvi reclamar no lugar que era próprio para isso. Quando um ônibus queima a parada você tem que anotar número de ordem do veículo, dia, hora e ligar pra EMTU, e não falar impropérios para o motorista. Da mesma forma também deve cobrar que as cadeiras da frente dos ônibus sejam ocupadas apenas por idosos, gestantes e deficientes, e não mulheres gordas cheias de pacotes ou jovenzinhas que querem paquerar o cobrador (!). Isso é cidadania, que falta em muitos de nós, brasileiros.

Êita que post mais politicamente correto!

Eu quero mesmo é ser rica e feliz! :D

4 comentários:

Monica disse...

Concordo com vc, Marcella!
Se cada um fizesse sua parte, as coisas seriam diferentes...

Mas é sempre mais fácil esperar e deixar que um outro faça por nós... e sair de lá metendo o pau em tudo.

Cidadania e educação são coisas que não se ensina na escola, por mais que existam cadeiras e mais cadeiras sobre isso...

Bjinhossss

Paulinha disse...

Hahahahaahhaahha!!!
Boaaaaaaaaaaaa
Gostei dessa!!!

Bjosssssssssssss

Luciana Amâncio disse...

(...) eu sou uma professora e pessoa e cidadã feliz... faço a minha parte, às vezes, às partes...mas, nunca, em parte. Impossível é o que custa um pouco mais de esforço. Se eu, cabeça-dura e chata, mudo, quanto mais o Mundo, que é lindo e amplo!!!!

rsrsrssrs

Xêrooooooooooo

Maria Carolina disse...

Muito cidadã ativa vc...
não pode ser baiana assim... hahahaha!
Beijos